Fraternidade Discípulos de Jesus

Fraternidade dos Discípulos de Jesus

 Certa feita relatou-nos o Comandante Armond, que Razin, um espírito de grande elevação, presenciou os momentos finais de passagem de Jesus pela Terra, tendo sido envolvido por emoções muito fortes no triste momento do calvário. Naquele momento Razin reuniu algumas pessoas que, atônitas, presenciavam a imolação do Cordeiro de Deus, propondo a formação de um grupo com o propósito de trabalhar incessantemente, até que os ensinamentos do Cristo penetrassem no coração dos homens.

 

Não nos recordamos, pelo relato do Comandante, se na época, Razin se encontrava encarnado, ou se a passagem citada teve lugar no plano imaterial, mas a verdade é que esses espíritos formaram uma fraternidade do espaço, que com o tempo, ganhou novos adeptos e veio a ser denominada Fraternidade do Trevo. 

 

No final da década de 40, quando Armond, na Federação Espírita do Estado de São Paulo, dava início ao grande movimento de evangelizacão, através da Escola de Aprendizes do Evangelho, adeptos de razin constataram uma notável identificação de ideais, e passaram a apoiar definitivamente a iniciativa de Armond. Com a formação da primeira turma de Escola de Aprendizes do Evangelho, o Plano Espiritual, na pessoa de Razin, propôs a criação, no plano material, da Fraternidade dos Discípulos de Jesus, como uma extensão da Fraternidade do Trevo.

 

A FDJ tem como finalidade principal, ser um portal de entrada, e não um marco de chegada. Através dela, o Discípulo sente a Humanidade inteira, com seu coração sensível, e ouve de mais perto o apelo de Jesus para que façam alguma coisa, mobilizando o Amor e a Sabedoria que Deus nos concedeu.