sound byJbgmusic

Últimas Notícias

Edgard Armond sugere que no resgate das desarmonias Kármicas, há quatro etapas a considerar: Conhecimento da desarmonia produzida, ou seja, da dívida, e esta para ser paga, é preciso que o devedor saiba o valor dela; Aquiescência em resgatá-la, pois toda criatura anseia pela paz, pela harmonia, pela felicidade; Valor da desarmonia, assim todas as desarmonias em que a humanidade se debate constituem sofrimento passivo, através do qual elas tomam conhecimento do processo kármico e das dívidas a resgatar durante a existência; e finalmente, o ressarcimento e este se entende pelo pagamento da dívida. Só existe uma moeda no Universo para o pagamento de qualquer dívida: O Amor. Neste nosso plano onde o amor pleno manifestado pelo Cristo é uma utopia aos seres humanos. Assim, o que existe entre nós são expressões de amor, representando um fio de contato com Deus. São exemplos de expressões de AMOR: a solidariedade; a paz; a fé; a serenidade; a humildade; o ouvir o próximo; o acalmar; o perseverar; e estas são as características dos grandes missionários da humanidade, portanto, ser missionário é estar na última fase do resgate kármico, na área onde causou a desarmonia. O conceito de missionário como sendo o espírito, sem nada dever à humanidade e mais nada tem a aprender neste mundo, e desta forma, nascer com um encargo, uma tarefa em especial, para ajudar o progresso, não é verdadeiro. Assim, missionários são pessoas que recebem missões em uma área de atividade na Terra, mas em outras estão ainda sujeitos a provas e expiações. Lembramos a figura ímpar de Chico Xavier, missionário da mediunidade, mesmo assim, expiou na área da saúde, sendo quase cego, bem como as provas suportadas devido às incompreensões humanas relacionadas à sua vida privada. A mediunidade como faculdade do ser humano, também esta sujeita à lei kármica, assim ela pode ser uma prova, uma expiação ou missão. No caso de ser uma prova ou uma missão, o espírito tem o livre arbítrio para o seu exercício, mas na mediunidade de expiação, existe uma cobrança da lei, tanto mais rigorosa, quanto for o desajuste causado. No nosso meio Espírita criou-se a crença de que a mediunidade é dor, sofrimentos e desajustes, isto devido principalmente a algumas leituras complementares como o Livro “Os Mensageiros” de André Luiz, psicografado por Chico Xavier. Para reforçamos os conceitos, entendemos que a mediunidade pode ser: Natural, que é patrimônio do espírito, inerente ao seu progresso realizado, assim como alguns conquistaram o talento da inteligência, por exemplo; Prova é concedida aos espírito como oportunidade de trabalho, ajudando-o assim a sua evolução, mas este não é um espírito devedor para com a lei, no que tange à mediunidade; Tarefeiros ou Missionários são aqueles que devido as suas experiências anteriores, promovem no meio, onde são chamados a atuar, mudanças de paradigmas, passando a serem exemplos neste setor; Expiação, os médiuns apresentam a sensibilidade muito apurada, necessitam de atividades mediúnicas como fator de equilíbrio para sua vida espiritual, psíquica e material, desta forma, quando recusam a atividade mediúnica com Jesus, vão fazer parte dos incontáveis doentes mentais, apresentando inúmeras síndromes, que vão desde hipocondria até o total desiquilíbrio mental. Ressaltamos que muitas doenças mentais como a esquizofrenia, por exemplo, o desequilíbrio não se encontra no campo da mediunidade, mas sim, são inerentes a própria alma culpada e a alterações neuroquímicas. Para o terceiro milênio ressaltamos que mediunidade vai adquirir manifestações mais próximas a Natural, pois o planeta está passando de mundo de provas e expiação, a mundo de regeneração, portanto, as provas e expiações não existirão mais, é o que os espíritos têm chamado na atualidade, de Mediunidade de Parceria.

Por Pedro Francisco dos Santos Neto

Comemoração dos 150 anos do Evangelho Segundo o Espiritismo

A finalidade desta mensagem é envolver e motivar a todas as equipes da Aliança para a participação em uma intensa campanha de trabalho e divulgação de O Evangelho Segundo o Espiritismo, neste 150º ano de sua existência.

Leia mais:150 anos do Evangelho segundo o Espiritismo